Principais números e destinos dos refugiados para a União Europeia

By in
No comments

Vários fatores são responsáveis pela migração de milhões de refugiados por todo o planeta, como violência, guerra e pobreza. Mas em consequência de todo esse caos mundial, esses índices migratórios continuam acontecendo principalmente na Europa.

No ano passado, a grande parte dos pedidos de refúgio para o continente europeu, foram feitos por iraquianos, sírios e afegãos. Esse ano, a grande parte dos pedidos foram feitos pelos afegãos, sírios e nigerianos.

A quantidade de pedidos de refúgio na UE (União Europeia) teve índices menores esse ano em relação ao ano passado.

De acordo com agência responsável pelas estatísticas da UE, a Eurosat, a quantidade de refugiados que pediram refúgio caiu 54% no segundo trimestre desse ano, ante o mesmo período do ano passado.

As pessoas que pedem refúgio na Europa, geralmente seguem rotas diferentes para chegar ao seu destino. As mais importantes  rotas de migração  são as da África Ocidental, Mediterrâneo Central, Mediterrâneo Ocidental, Mediterrâneo Oriental, região dos Balcãs Ocidentais e a das Fronteiras do Leste. A mais usada pela maioria dos refugiados é a do Mediterrâneo Central.

Em 2015, a quantidade de pessoas que pediram refúgio chegou a 1,26 milhão, sendo que mais de três mil pessoas perderam a vida tentando chegar do outro lado do Mediterrâneo. Esses números aumentaram no ano passado, passando de cinco mil pessoas.

De acordo com a OIM (Organização Internacional para Migrações), esse ano mais de 115 mil refugiados vieram por mar somente até o mês de agosto. Dados ainda informam que dentro desse mesmo período, 2.300 refugiados teriam morrido na tentativa de atravessar o Mediterrâneo, sem contar a quantidade de refugiados que estão desaparecidos. É nessa região que ocorre o maior número de mortes na tentativa de atravessar o Mediterrâneo, onde acontecem 75% de todas as mortes causadas pela migração no planeta.

Em abril, maio e junho desse ano, o país que recebeu o maior número pedidos de refugiados foi a Alemanha, com 28% de todos os pedidos que foram feitos para a União Europeia. Os outros países que seguem a Alemanha nesses índices foram a Itália, a França, Reino Unido e Grécia.

Mas segundo informações, cerca de 46% de todos os pedidos feitos pelos refugiados na União Europeia, tiveram respostas positivas aos seus pedidos no segundo semestre desse ano.